Total de visualizações de página

Kafka - Metamorfose / Atividade 3 º Ano E.E.Sapopemba / 2 º Ano E.E.Silvana Evangelista

Loading...

Simpósio E.E.Sapopemba

Loading...

Postagens populares

Psicanálise

Loading...

Freud além da alma. ( 2 º Bimestre )

Loading...
Loading...

Freud além da alma. ( 2 º Bimestre )

Loading...

Freud além da alma. ( 2 º Bimestre )

Loading...

Só se vê bem com o coração....

Visitas ao Blog do Prof. Fábio Valverde

Postagens populares

Atividade E.E.Silvana Evangelista

Loading...

A Metamorfose - Franz Kafka

A Metamorfose - Franz Kafka
Sinopse - A Metamorfose - Franz Kafka A Metamorfose é a mais célebre novela de Franz Kafka e uma das mais importantes de toda a história da literatura. O texto coloca o leitor diante de um caixeiro-viajante - o famoso Gregor Samsa - transformado em inseto monstruoso. A partir daí, a história é narrada com um realismo inesperado que associa o inverossímil e o senso de humor ao que é trágico, grotesco e cruel na condição humana - tudo no estilo transparente e perfeito desse mestre inconfundível da ficção universal. A Metamorfose - Franz Kafka

Saberes Diferentes

Saberes Diferentes
"Num largo rio, de difícil travessia, havia um barqueiro que atravessava as pessoas de um lado para o outro. Numa das viagens, iam um advogado e uma professora. Como quem gosta de falar muito, o advogado pergunta ao barqueiro: - Companheiro, entende de leis? - Não. - Responde o barqueiro. E o advogado compadecido: - É pena, perdeu metade da vida! A professora muito social entra na conversa: - Senhor barqueiro, sabe ler e escrever? - Também não. - Responde o remador. - Que pena! - Condói-se a mestra - Perdeu metade da vida! Nisso chega uma onda bastante forte e vira o barco. O barqueiro preocupado pergunta: - Vocês sabem nadar? - Não! - Responderam eles rapidamente. - Então é pena - conclui o barqueiro - Vocês perderam toda a vida!" "Não há saber mais ou saber menos: Há saberes diferentes" (Paulo Freire). Pense Nisso... e valorize todas as pessoas com as quais tenha contacto.

PROJETO PENSAR

PROJETO PENSAR
REFLETINDO SOBRE A VIDA, UMA EXPERIÊNCIA FILOSÓFICA NA ESCOLA

Amor platônico

Loading...

Momentos Reflexivos !

Loading...

III SIMPÓSIO E. E. SAPOPEMBA

Loading...

VÍDEOS MOTIVACIONAIS

Loading...

Filosofia no Ensino Médio.

Loading...

Simpósio : Praticando a Paz e a Cidadania no Sapopemba.

Simpósio : Praticando a Paz e a Cidadania no Sapopemba.
Em breve !!!!!!!Tem como objetivo estimular o interesse científico dos alunos da rede pública de ensino por meio da participação em atividades teóricas e práticas, convivência com os procedimentos e as metodologias adotadas na pesquisa científica. O programa tem a participação de professores e alunos da E.E.Sapopemba.

A pior violência é o preconceito. Bruce Springsteen- Ruas Filadélfia 1993

Loading...

quarta-feira, 6 de junho de 2012

Atividades de Filosofia - Ensino Médio


Uma ação não é um acontecimento como um tremor de terra ou a queda de uma folha morta.
  1. Concorda com a afirmação anterior? Justifique a resposta.

O fenómeno fundamental da (…) experiência humana é que já de antemão nos achamos no meio de uma realidade, rodeados por coisas e seres humanos, com os quais lidamos, que nos influenciam e com quem mantemos relações múltiplas. A nossa existência está na dependência do mundo, tanto do mundo das coisas e dos objectos como também e, sobretudo, do mundo humano e pessoal. A nossa existência concreta está assim condicionada e determinada de múltiplas formas.
                           E. Coreth
  1. Identifique a partir do texto, quais são os fatores que condicionam a ação humana.



Fazemos escolhas e pomo‐las em prática; louvamo‐nos e culpamo‐nos uns aos outros pelos nossos actos e omissões; deliberamos sobre o futuro e decidimo‐nos. Como os animais, temos desejos; mas, ao contrário dos animais, também fazemos escolhas – podemos escolher fazer o que não queremos fazer, e querer fazer o que não escolhemos. Todos estes factos parecem implicar que somos livres para fazer mais do que uma coisa, e que aquilo que realmente fazemos é escolha nossa, e responsabilidade nossa. À primeira vista, a crença na liberdade parece estar em conflito com o determinismo […].
SCRUTON, Roger (2007). Guia de filosofia para pessoas inteligentes. Lisboa: Guerra & Paz, p. 119.
  1. Explica por palavras tuas o sentido da frase a negrito.
  2. Qual te parece ser a posição do autor em relação ao problema do livre arbítrio?Justifica.

 Considere o texto seguinte:
O Abílio vai hoje ao Rock in Rio ver o concerto dos  «Metalica». Está com muitas expectativas, porque já ouviu todos os discos da banda. Mas aconteceu um imprevisto: começou a chover torrencialmente e ele teve de se abrigar debaixo de uma árvore. Como se tal não bastasse, caiu um relâmpago na árvore em que se abrigara. Felizmente para ele, isso aconteceu já depois dele ter saído de lá. O Abílio ficou tão assustado que já não foi ao concerto.”
Retire do texto um exemplo de:
  1. Acontecimento
  2. Ação
  3. Intenção

  1. Tudo quanto realizamos é parte da nossa conduta, mas nem tudo o que realizamos constitui uma acção. Concorda? Porquê?




(As questões seguintes a propósito do texto do manual são importantes. Quando verificarem o autor do texto e as ideias que ele desenvolve vão perceber porquê.)
A partir do manual de Filosofia responde às seguintes questões:
Texto 2 pág. 79 e 80
  1. De acordo com o autor do texto, qual é a experiência que nos fornece a convicção da liberdade?
  2. Refere por ordem as ideias fundamentais presentes no texto.

Perguntas do Teste Intermédio Filosofia realizado em 2010-2011 (disponível emhttp://www.gave.min-edu.pt/np3/9.html)
Aquilo que decidimos fazer é uma acção que está ao nosso alcance, sobre a qual deliberámos e que desejamos fazer. Portanto, a decisão será um desejo deliberativo de fazer algo que está ao nosso alcance; pois, quando o deliberar resulta num juízo, desejamos em conformidade com a nossa deliberação.
Aristóteles, Ética a Nicómaco, 1113a 9 - 12
11.  Na resposta a cada um dos itens 1.11.2., selecione a opção que permite obter a únicaafirmação adequada ao sentido do Texto de Aristóteles.


1.1. A deliberação é:
(A) eliminação do desejo.
(B) contrária ao desejo.
(C) necessária à decisão.
(D) consequência da decisão.



1.2A decisão é uma escolha
(A) fora do domínio da ação.
(B) independente da deliberação.
(C) sempre precipitada.
(D) sobre o que está ao nosso alcance.

Quem não haja programado a sua vida tendo em vista um determinado objectivo, é impossível que regule convenientemente as suas acções particulares […]. Os nossos projectos extraviam-se porque não têm direcção nem ponto de mira.
Montaigne, Ensaios, Lisboa, Relógio d’Água, 1998, p. 165

  1. Explicite o conceito relativo à ação humana presente no texto de Montaigne.

Por um lado, um conjunto de argumentos muito poderosos força-nos à conclusão de que a vontade livre não existe no Universo. Por outro, uma série de argumentos poderosos baseados em factos da nossa própria experiência inclina-nos para a conclusão de que deve haver alguma liberdade da vontade, porque […] todos a experimentamos em todo o tempo.
John Searle, Mente, Cérebro e Ciência, Lisboa, Edições 70, 2000, p. 108

13.  Identifique o problema filosófico abordado no Texto C.
14.  Exponha uma crítica à teoria do determinismo radical, a partir do argumento presente no Texto.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Razão e Emoção – É preciso inteireza

Razão e Emoção – É preciso inteireza
Existem situações em nossa vida em que temos de escutar as informações, os sons e os sentimentos que nos rodeiam para tomarmos decisões, caminhos ou realizar escolhas. São inúmeras estas informações e, tome-se como exemplo, as informações detalhadas abaixo: Externas: São aquelas informações advindas de conselho de amigos, de especialistas, análises financeiras, opinião pública, pesquisar o cliente, entre muitas outras. Próprias: São as informações advindas de nossas próprias percepções, sentimentos, experiências, além daquelas que vêm de nosso conhecimento técnico, nossa razão e nossa emoção. Muitas vezes, não existe um caminho único a ser seguido, do mesmo modo que também não existe uma verdade absoluta a ser acreditada. Muitas escolhas podem até levar-nos para os mesmos lugares ou, até mesmo, para resultados bem distantes. Certa vez, o filósofo Confúcio disse: “Onde quer que vás, vá de todo o coração”. Confúcio estava nos dizendo que precisamos ser fiéis a nós mesmos, utilizarmos da razão, porém ela deve ser embebida na sensibilidade, estarmos presentes em razão e em emoção. Devemos agir tecnicamente, porém com o sentimento daquele que ama o que faz, respeita seus ideais e, principalmente, tem respeito por outras pessoas. Basta você olhar para os lados e verá quantas pessoas estão trabalhando sem nenhum tipo de sentimento, “ligadas no modo automático”, exercendo suas funções de forma mecânica, alheias aos acontecimentos e aos outros seres humanos que os cercam. São pessoas que atuam sem prazer, sem vida, sem amor próprio ou amor pelo próximo. Na vida, é preciso agir com inteireza. Inteireza é uma palavra definida no dicionário como a qualidade ou o estado daquilo que é inteiro; com integridade física e moral. Precisamos estar inteiros para darmos o melhor de nós mesmos por aquilo que estamos fazendo naquele momento. Estar inteiro também é estar com o outro, pelo outro, interessados no bem-estar e no sucesso do outro, tais como clientes, parceiros, família, amigos e comunidade. Um trecho da música "Por Inteiro" do cantor e compositor Wilson Sideral diz: “Não importa o arranjo, em conjunto somos mais do que solo”. Estar inteiro não é estar sozinho, mas sim em sintonia com o mundo. Juntos somos mais do que um. Da próxima vez que tiver que tomar uma decisão, estiver atendendo um cliente ou se relacionando com algo ou alguém, esteja por inteiro. E não se esqueça do velho amigo Confúcio: “Onde quer que vás, vá de todo o coração”. Afine-se para o sucesso! Fabiano Brum é Palestrante especialista em motivação, vendas, empreendedorismo e educação, vem destacando-se em palestras, cursos e seminários pela maneira inteligente e criativa com que alia seu conhecimento musical aos temas de seus treinamentos

Arquivo do blog

JovensFilósofosnoSapopemba

Filosofando

Loading...

jovensfilosofosnosapopemba

jovensfilosofosnosapopemba
blog - Espaço educacional e Cultural

Filosofia : Vídeos ( Multimídia no Sapopemba )

Loading...

Filosofia e Mídia

Loading...

Filo/Vídeos/SAPOPEMBA

Loading...

Seguir Blog

Loading...

JORNAL FILOSOFIA

Loading...

Páginas